domingo, 22 de fevereiro de 2009


.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Ilustração de Benjamin Lacombe
.
Cabes todo na minha mão… o teu riso, o teu azul, as tuas sardas.
Fecho a minha mão com força e encosto-a ao meu peito. Que está quente, que pulsa ao sentir-te, que se arrepia ao pressentir-te. E fecho os olhos com força porque a dor se confunde com o prazer. E não aguento, toda essa força, toda essa urgência de sentir.

2 comentários:

Prof. Teresa disse...

Parabéns pelo blogue; plos textos, plas fotos escolhidas... gostei de tudo! Hei-de voltar!

MC disse...

Sabe tão bem receber mensagens, principalmente quando são assim simpáticas... Obrigada! Volte sempre!